.

.

Mensagem do dia

31 dezembro 2017

Páginas em branco


O livro que cerro a última página hoje, último dia do ano de 2017, conta histórias diversas, deixando marcas, registrando no tempo, tudo que teve relevância para ser lida... Contada e lembrada, para quem deseja ouvir.

Ganhei um novo livro. 
Ele tem 365 páginas em branco. 
 Por certo serão registradas nesse novo livro, amanhã,  primeiro dia do ano de 2018, outras histórias... 
A vocês , meus amigos blogueiros e visitantes, o meu abraço fraternal e agradecido por participarem do meu livro  da vida,  afinal vocês fazem parte da minha história.

Com votos sinceros de um feliz novo ano, espero que continuem marcando presença na minha vida e juntos construindo novas histórias.  
Temos 365 folhas para ser preenchidas com mensagens e comentários de vocês. Que venha 2018 cheio de coisas boas para todos. Boas festas.

28 dezembro 2017

Mensagens Itaú


O banco Itaú vem a cada ano nos surpreendendo 
com suas mensagens  no final do ano.  São  profundas, que nos leva a reflexão baseadas no próprio tempo.  

Tempo Passado :
“É lindo ver o mundo se tornar digital,
Mas todos nós precisamos vigiar para que ele nunca deixe de ser humano e pessoal,
Afinal fomos nós que criamos a tecnologia para servir a raça humana.
A internet que nos criamos vem para melhorar e mudar muitas coisas,
Mas tem coisas que ela não pode e não deve mudar.
Amigos não podem ser feitos só pela internet,
Nem amizades, nem laços de família mantidos por e-mail e mensagens curtas.
Não é o GPS que vai guiar a sua vida,
Nem é papel do waze ensinar o seu filho qual o melhor caminho a tomar na hora da tormenta.
Afinal não é o WIFI que mantém o nosso conexão com aquelas coisas inexplicáveis e divinas que só a raça humana tem a senha.
Por isso lembre-se: é fim de ano, feche os olhos, olhe para dentro e faça um download só de coisas boas.
“E ai você vai ver que de todos os aplicativos que nós fomos capazes de criar, nenhum é melhor do que o aplicativo que você tem dentro de você, chamado coração”. 
Feliz 2016 
-------------------------------------- 

Tempo Presente:  
Eu sou o tempo,
Você acha que eu passo rápido, que eu não volto que eu não perdoo… É verdade!
Mas agora eu estou aqui pra gente conversar com calma;
Você sempre pediu mais tempo e isso eu nunca pude dar.
Então a humanidade criou esse incrível mundo digital e você virou senhor de cada minuto.
Mas pelo que eu vejo o ano já está acabando e todos continuam correndo contra o relógio,
Por isso eu gostaria de te dar um conselho… Pense menos em mim e mais em você!
É perdendo tempo que se ganha a vida!
Neste ano, quanto tempo você passou com a sua família? Dando beijos? Jogando conversa fora com os amigos?
O segredo do tempo não está nas horas que passam,
Está nos momentos que ficam que são eles que vão contar a sua história.
Eu sei disso… Eu sou o tempo!
Feliz 2017 
--------------------------------------- 


Tempo Futuro: 
“Desde o inicio dos tempos, eu vejo o quanto vocês tem medo do futuro”.
O futuro é incerto, assusta.
Eu nunca falei nada, mas agora eu vim pessoalmente, contar a verdade.
Eu devia ter mais medo de vocês, do que vocês de mim.
Porque eu não posso escolher nada, criar nada, viver nada.
Eu só posso olhar para o que vocês fazem aí no presente e torcer para que vocês façam as escolhas certas.
Então amem, agora;
Respeite quem é diferente de vocês, agora;
Porque só assim a paz pode existir no futuro.
Lutem para serem mais felizes, agora;
Porque só assim a felicidade vai existir no futuro.
Vocês não estão em minhas mãos, sou eu quem está nas mãos de vocês.
Feliz 2018!”

26 dezembro 2017

Envelhecer


“Envelhecer é o único meio de viver muito tempo”.
 A idade madura é aquela na qual ainda se é jovem, porém com muito mais esforço.    O que mais me atormenta em relação às tolices de minha juventude, não é havê-las cometido... É sim não poder voltar a cometê-las.

Envelhecer é passar da paixão para a compaixão.
Muitas pessoas não chegam aos oitenta porque perdem muito tempo tentando ficar nos quarenta.
Aos vinte anos reina o desejo, aos trinta reina a razão, aos quarenta o juízos.

O que não é belo aos vinte, forte aos trinta, rico aos quarenta, nem sábio aos cinquenta, nunca serão 
nem belo, nem forte, nem rico, nem sábio...
Quando se passa dos sessenta, são poucas as coisas que nos parecem absurdas.

Os jovens pensam que os velhos são bobos; 
os velhos sabem que os jovens o são.
A maturidade do homem é voltar a encontrar a serenidade como aquela que se usufruía quando se era menino.

Nada passa mais depressa que os anos.
Quando era jovem dizia:
“Verás quando tiver cinqüenta anos”.
Tenho cinqüenta anos e não estou vendo nada.
Nos olhos dos jovens arde à chama, 
nos olhos dos velhos brilha a luz.
A iniciativa da juventude vale tanto quanto a experiência dos velhos.

Sempre há um menino em todos os homens.
A cada idade lhe cai bem uma conduta diferente.
Os jovens andam em grupo, os adultos em pares 
e os velhos andam sós.

Feliz é quem foi jovem em sua juventude 
e feliz é quem foi sábio em sua velhice.
Todos desejamos chegar à velhice 
e todos negamos que tenhamos chegado.

“Não entendo isso dos anos: 
que, todavia, é bom vivê-los, mas não tê-los.”
                                             Albert Camus

25 dezembro 2017

Minha mensagem de natal

Não é sobre ter
Todas as pessoas do mundo pra si
É sobre saber que em algum lugar
Alguém zela por ti
É sobre cantar e poder escutar
Mais do que a própria voz
É sobre dançar na chuva de vida
Que cai sobre nós

É saber se sentir infinito
Num universo tão vasto e bonito
É saber sonhar
E, então, fazer valer a pena cada verso
Daquele poema sobre acreditar

Não é sobre chegar no topo do mundo
E saber que venceu
É sobre escalar e sentir
Que o caminho te fortaleceu
É sobre ser abrigo
E também ter morada em outros corações
E assim ter amigos contigo
Em todas as situações

A gente não pode ter tudo
Qual seria a graça do mundo se fosse assim?
Por isso, eu prefiro sorrisos
E os presentes que a vida trouxe
Pra perto de mim

Não é sobre tudo que o seu dinheiro
É capaz de comprar
E sim sobre cada momento
Sorriso a se compartilhar
Também não é sobre correr
Contra o tempo pra ter sempre mais
Porque quando menos se espera
A vida já ficou pra trás

Segura teu filho no colo
Sorria e abrace teus pais
Enquanto estão aqui
Que a vida é trem-bala, parceiro
E a gente é só passageiro prestes a partir

Laiá, laiá, laiá, laiá, laiá
Laiá, laiá, laiá, laiá, laiá

Segura teu filho no colo
Sorria e abrace teus pais
Enquanto estão aqui
Que a vida é trem-bala, parceiro

E a gente é só passageiro prestes a partir.
        -------------------------------
Que o natal traga para todos os corações a realização de todos os seus desejos. 
                                                  Meus sinceros votos
                                               

13 novembro 2017

Preguiça baiana

Não gosto quando fala mau da minha gente.  A Bahia é acolhedora e seu povo é extremamente caloroso com todos que por aqui passam. 

 Foge completamente a realidade as duras críticas quando se referem ao jeito do povo baiano como preguiçoso, por ser ou ter um gingado malemolente  que termina sendo seu jeito especial de ser. 

Pense no molejo... O modo de caminhar dos malandros, dos capoeiristas, uma maneira de levar a vida, do moreno alto, corpo bronzeado, sorriso farto, braços longos e convidativos a um abraço fraternal e caloroso. O baiano não nasce... Estreia.

Interessante essa matéria que divido com vocês a respeito da Preguiça baiana com toda sua positividade e respeito.
                       Observe o Titulo
PREGUIÇA BAIANA DÁ DOUTORADO A UMA PAULISTA!!!:

"Preguiça baiana" é faceta do racismo. A famosa "malemolência" ou preguiça baiana, na verdade, não passa de racismo, segundo concluiu uma tese de doutorado defendida na USP. A pesquisa que resultou nessa tese durou quatro anos.

A tese, defendida no início de setembro pela professora de antropologia Elisete Zanlorenzi, da PUC-Campinas, sustenta que o baiano é muitas vezes mais eficiente que o trabalhador das outras regiões do Brasil e contesta a visão de que o morador da Bahia vive em clima de "festa eterna".

Pelo contrário, é justamente no período de festas que o baiano mais trabalha. Como 51% da mão-de-obra da população atua no mercado informal, as festas são uma oportunidade de trabalho. "Quem se diverte é o turista", diz a antropóloga.

O objetivo da tese foi descobrir como a imagem da preguiça baiana surgiu e se consolidou. Elisete concluiu, após quatro anos de pesquisas históricas, que a imagem da preguiça derivou do discurso discriminatório contra os negros e mestiços, que são cerca de 80% da população da Bahia.

O estudo mostra que a elevada porcentagem de negros e mestiços não é uma coincidência. A atribuição da preguiça aos baianos tem um teor racista.

A imagem de povo preguiçoso se enraizou no próprio Estado, por meio da elite portuguesa, que consideravam os escravos indolentes e preguiçosos, devido às suas expressões faciais de desgosto e a lentidão na execução do serviço (como trabalhar bem-humorado em regime de escravidão?).

Depois, se espalhou de forma acentuada no Sul e Sudeste a partir das migrações da década de 40. Todos os que chegavam do Nordeste viraram baianos. Chamá-los de preguiçosos foi à forma de defesa encontrada para denegrir a imagem dos trabalhadores nordestinos (muito mais paraibanos do que propriamente baianos), taxando- os como desqualificados, estabelecendo fronteiras simbólicas entre dois mundos como forma de "proteção" dos seus empregos.

Elisete afirma que os próprios artistas da Bahia, como Dorival Caymmi, Caetano Veloso e Gilberto Gil, têm responsabilidade na popularização da imagem. "Eles desenvolveram esse discurso para marcar um diferencial nas cidades industrializadas e urbanas. A preguiça, aí, aparece como uma especiaria que a Bahia oferece para o Brasil", diz Elisete. 
Até Caetano se contradiz quando vende uma imagem e diz: "A fama não corresponde à realidade. Eu trabalho muito e vejo pessoas trabalhando na Bahia como em qualquer lugar do mundo".
Segundo a tese, a preguiça foi apropriada por outro segmento: a indústria do turismo, que incorporou a imagem para vender uma ideia de lazer permanente "Só que Salvador é uma das principais capitais industriais do país, com um ritmo tão urbano quanto o das demais cidades”.

O maior polo petroquímico do país está na Bahia, assim como o maior polo industrial do norte e nordeste, crescendo de forma tão acelerada que, em cerca de 10 anos será o maior polo industrial na América latina.

Para tirar as conclusões acerca da origem do termo "preguiça baiana", a antropóloga pesquisou em jornais de 1949 até 1985 e estudou o comportamento dos trabalhadores em empresas. 
O estudo comprovou que o calendário das festas não interfere no comparecimento ao trabalho. 
O feriado de carnaval na Bahia coincide com o do resto do país. Os recessos de final de ano também.
A única diferença é no São João (dia 24 /06), que é feriado em todo o norte e nordeste (e não só na Bahia).

Em fevereiro (Carnaval), uma empresa, com sede no Polo Petroquímico da Bahia, teve mais faltas na filial de São Paulo que na matriz baiana (sendo que o n° de funcionários na matriz é 50% maior do que na filial citada). 
Outro exemplo: a Xerox do Nordeste, que fica na Bahia, ganhou os dois prêmios de qualidade no trabalho dados pela Câmara Americana de Comércio (e foi a única do Brasil).

Pesquisas demonstram que é no Rio de Janeiro que existem mais dos chamados "desocupados" (pessoas em faixa etária superior a 21 anos que transitam por shoppings, praias, ambientes de lazer e principalmente bares de bairros durante os dias da semana entre 9 e 18h), considerando levantamento feito em todos os estados brasileiros. 
A Bahia aparece em 13° lugar.

Acredita-se hoje (e ainda por mais uns 5 a 7 anos) que a Bahia é o melhor lugar para investimento industrial e turístico da América Latina, devido a fatores como incentivos fiscais, recursos naturais e campo para o mercado ainda não saturado.

O investimento industrial e turístico tem atraído muitos recursos para o estado e inflado a economia, sobretudo de Salvador, o que tem feito inflar também o mercado financeiro (bancos, financeiras e empresas prestadoras de serviços como escritórios de advocacia, empresas de auditoria, administradoras e lojas do terceiro setor).
(por Girimias Dourado)

Faça o favor de encaminhar este artigo ao maior número possível de pessoas. Para que, desta forma, possamos acabar com este estereótipo de que o baiano é preguiçoso. Muito pelo contrário, somos dinâmicos e criativos. A diferença consiste na alegria de viver, e por isso, sempre encontramos animação para sair, depois do expediente ou da aula, para nos divertir com os amigos.

28 outubro 2017

Caixinha de remédios

Quer fazer parte da caixinha de remédio de alguém?
Leia essa história encantadora e muito produtiva.

Uma jovem senhora, funcionária de um banco há muitos anos, por conta do seu trabalho relevante por várias horas,  dificilmente prestava muito atenção ás outras pessoas ao seu redor.  Em um dia qualquer caiu em desespero. Sentiu-se deprimida, apresentando esgotamento nervoso, aparência física e estado emocional comprometidos.

Buscou ajuda médica e baseado nas suas queixas, para que o diagnóstico fosse preciso, o amigo doutor lhe perguntou:

- Como se chama a jovem que trabalha ao seu lado no banco?
- Cíntia, respondeu ela meio encabulada, afinal estranhou esse tipo de pergunta. Continuando a linha de investigação...
- E qual o seu sobrenome?
- Eu não sei.
-Sabe onde ela mora?
-Não.
- O que ela faz quando não está do seu lado no expediente do trabalho?
- Também não sei.

Diante das suas respostas, o médico entendeu que o EGOISMO estava roubando a ALEGRIA daquela pobre mulher.

- Posso ajuda-la, MAS, você terá que prometer que fará o que eu lhe pedir. Certo?
- Farei qualquer coisa!  Afirmou ela meio desconfiada e ao mesmo tempo assustada.
                               Então vamos lá.
1 – Faça amizade com Cíntia. Convide-a para jantar em sua casa. Descubra o que ela está almejando na vida e faça alguma coisa para ajuda-la.
Ouvindo atentamente, mas sem muito entender...

2 – Faça amizade com seu jornaleiro e a família dele; veja se pode fazer algo para ajuda-los.

3 – Faça amizade com o zelador de seu prédio e descubra qual o sonho da vida dele.

Por fim... Precisamente em dois meses a contar da data de hoje volte e venha me ver.
Passado o tempo ela não voltou. Escreveu uma carta endereçada ao Médico, sem sinal de melancolia e tristeza. Pelo contrário, era só alegria.
Havia ajudado a Cíntia passar no vestibular.
Ajudou a cuidar de uma filha do jornaleiro que tinha problemas de saúde.
Ensinou o zelador a ler e escrever, pois era analfabeto.

“Nunca imaginei que pudesse sentir alegria dessa maneira.” Escreveu ela.
                      Agora, vamos nós, pensar...
”Os que vivem apenas para si mesmos, nunca encontrarão a paz e a alegria, pois somos chamados por DEUS para sermos bênçãos na vida das outras pessoas”.

Você já conhecia esse segredo?
“Muitas vezes nessa vida, nós somos o Remédio da vida de alguém!.
Quantas vezes você já curou uma pessoas com o seu ABRAÇO, uma visita inesperada, um SORRISO, uma PALAVRA, um CARINHO, ou até mesmo um E-MAIL enviado?
Sua presença alegra a vida das pessoas, é um poderoso REMÉDIO contra a TRISTEZA, a DEPRESSÃO, a DOR, e os sofrimentos da alma.
Estar presente na vida das pessoas que amamos é milagre poderoso, que pode transformar-se em processo de cura absoluta.

FAÇA PARTE DA CAIXINHA DE REMÉDIO DE ALGUÉM!

23 outubro 2017

E.M.C e O.S P.B parte 2

Continuando com a postagem anterior sobre E.M.C. e O.S.P.B, quero deixar aqui registrado trechos de artigos sobre estas disciplinas que ao longo das minhas pesquisas, achei relevantes por conta da discussão que se forma, quanto a visão da atual situação em que nós brasileiros estamos enfrentando corajosamente, no que tange ao sistema político em curso, esperançoso  que o desfecho final, nos traga ainda alguma credibilidade em um futuro próximo, com uma geração mais informada e consciente do seu papel representativo dentro da sociedade.  

                  Por que eu insisto nesse assunto?
Ora, eu sou uma ponte desse passado não tão distante assim, e a minha geração viveu dias conflituosos quando a sua criação foi imposta... Foi inserida na grade escolar.
Pois bem... Trechos que me chamaram á atenção e faço dessas palavras, as minhas palavras por mera identificação de opinião e pensamentos.
                                     Vamos lá...
“Um cidadão que tem pleno conhecimento de seus direitos e deveres, que ama a pátria, é um cidadão que questiona, e um cidadão que questiona, não é algo que um governo que tivemos e andamos tendo querem para si, pois um cidadão que questiona é muito perigoso”.

“Quem tem cultura enxerga mais longe, descortina novos horizontes. Quem não tem cultura, tem visão limitada, limita-se ás coisas e atividades do dia a dia. Quem tem cultura, tem mais senso crítico, maior capacidade de análise das pessoas e das coisas...”
                                  Então, para você pensar. 
Que serventia tem para um governo matérias escolar que ensina as pessoas a serem cidadãos, que lhes informa sobre seus direitos e deveres, que lhes ensina amor à pátria?
Eu mesma me pergunto se a volta dessas matérias solucionaria os problemas do nosso país?
Respondo: Claro que não.
Talvez em longo prazo uma mudança significativa e de grande relevância. Eu creio. 
E você? Já parou para pensar no assunto?

Vamos levar em consideração a meninada hoje matriculada no ensino fundamental com idades da segunda infância, começassem aprender bem discretamente essa matéria já nos próximos anos letivos, (2018... 2019 e porque não) extensivo por todo primeiro grau, em uma faixa de oito anos, já teríamos um numero considerável de jovens conscientes dos seus direitos e deveres com perspectivas de grandes resultados positivos, se for continuo o ensino no segundo grau, lembrando que estamos falando já de um novo eleitor.

Gente,  “Um cérebro bem desenvolvido e bem informado é a base de uma vida saudável e cheia de aprendizados” 
A matéria nada mais é do que um conjunto de normas e condutas para mostrar o quanto o nosso conhecimento  influencia diretamente nas nossas ações e pensamentos, voltados para um bom comum.

Os contrários a esses pensamentos, dizem que as matérias foram criadas no período da ditadura e por conta disso foi revogado pelo decreto 869/69, pelo deputado Federal do partido Comunista do Brasil (PCdoB) Jório de Barros Carneiro, autor do projeto de lei 2310/91.  
E aí meu caro amigo leitor?
Estou pensando demasiadamente alto?

Curiosidade: Você sabia que disciplinas escolares mudaram com o decorrer dos anos? Enumero:
1 – E.M.C e O.S.P.B.
2 – Economia doméstica.
3 – Educação para o lar.
4 – Latim.
5 – Tec. Comerciais.
Verdade... Essas são do tempo do vovô e da vovó.

Você já deve ter percebido que eu deixei de falar sobre a situação politiqueira que envolve o congresso nacional como um todo, com o esquadrão criminoso que atua a olhos vistos, promovendo indignação a todo o povo brasileiro.
Para mim sobrou não sou indignação, mas o abalo na minha saúde e no meu emocional. Daí, deixe como está para ver como é que fica.
Bom meu povo, para fechar com chave de ouro as minhas considerações sobre esse assunto, que acho uma porta aberta para o futuro, mais que um dever, é um direito de cada um de nós, votar conscientes pelo bem da democracia.

Por certo que, quando todos nós tomarmos conhecimento dos nossos direitos e deveres, exercermos nosso controle social de uma forma ampla com bons exemplos da nossa boa conduta, sem permitir ou se deixar levar pela corrupção e pela invasão da inversão de valores, os corruptores temeram a opinião pública e certamente mudaram o conceito que tem (burro) do nosso povo.


Pense bastante... Analise os pros e os contra... Faça sua lista com os nomes dos parlamentares que devem a justiça e seus respectivos partidos. Não reeleja mais ninguém pois todos que lá estão, são contribuintes com a atual situação . Não seja condescendente.  Eleja seu representante nas próximas eleições  candidatos que esteja comprometido também com a volta das disciplinas nas escolas, sem ideologia, também de gênero, portador de discussão ampla e democrática. 

Por hora deixo aqui meu pedido de desculpas pela insistência do assunto, mas gostaria de ver ou saber que  existe possibilidades de em um futuro próximo, a volta das matérias a grade escolar e o resultado positivo das próximas eleições.  Tomara....E que Deus nos proteja.  

22 outubro 2017

E.M.C. e O.S.P.B.

Ás vezes me pego pensando... 
Se não fosse retirada da grade escolar as matérias E.M. C. e O.S.P. B. em 1993, por meio da Lei 8.663, assinada pelo ex-presidente Itamar Franco, como seria pensamentos e ações dos homens de agora em relação às questões históricas e políticas?

Por certo, criadas em períodos diferentes - EMC pelo governo Getúlio Vargas e OSPB no governo João Goulart -, as duas disciplinas se tornaram obrigatórias nas escolas brasileiras, durante o regime militar, pelo decreto-lei nº 869, de 12 de setembro de 1969, para despertar culto à pátria, bem como aos seus símbolos, tradições e instituições... Caráter do aluno por meio de apoio moral e dedicação tanto à família quanto à comunidade.

Eu venho dessa geração a qual os professores ensinavam a compreender os direitos e deveres dos cidadãos brasileiros, nos dando conhecimento da organização sociopolítica e econômica do País.

Acredito que quem viveu essa época sabe dos benefícios que nos foram dados através das matérias com o intuito de formar pessoas com conhecimento e comprometimento com o crescimento do país, tornando-os verdadeiros patriotas.

Pois bem... Estive lendo uma matéria sobre o assunto que já está causando interesse por parte da opinião pública... Por parte de alguns parlamentares... Por conta do desfecho político e social que estamos vivendo em eras de corrupção, desvios, pouca cultura a nível educacional e familiar, tenho entendido que carece em nossas instituições de ensino algo que faça com que os alunos repensem e deem valor a sua pátria, e com isso venham a ser por si só, cidadãos pensantes e honestos!

Muito bom isso... 
Você não acha?  
Faz-nos companhia em pensamentos dirigidos o Senhor, senador Magno Malta (PR-ES) e espero que em um futuro próximo o retorno das matérias na grade escolar venha promover um olhar diferente em relação as nossa politicas - pública... Social... Econômica.

Em discurso feito durante a sessão de votação pela admissibilidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff disse: sinto falta das disciplinas de OSPB (Organização Social e Política Braseira e EMC (Educação moral e cívica) no currículo escolar).

"O Brasil que me dá saudade é o Brasil em que tínhamos OSPB na escola, que tinha estudos sociais na escola, em que cantávamos o hino nacional antes de entrar, chovesse ou fizesse sol", afirmou.
Malta não é o primeiro político a desejar o retorno de OSPB ou de Educação Moral e Cívica (EMC) no currículo escolar.  O vereador Jorge Schneider (PTB) protocolou na Câmara de Campinas um projeto que  obriga as escolas municipais e da rede privada a adotar a disciplina de EMC.

E aí vem o contrário...
Pense também em como essa ideia está sendo tratada por uma ideia anacrônica, ou seja, = antiquada, obsoleta e arcaica, que qualifica algo considerado retrógrado para determinada época.
É a turma do deixa disso... Para com isso. Varias opiniões...

"Essas disciplinas representam uma política de uma época de extrema repressão na sociedade brasileira. Foram criadas no período da ditadura e entraram para substituir psicologia, sociologia e filosofia. Tinham um caráter disciplinador e ensinavam a passividade".

"É assustador que alguém pense em reavivar esse tipo de disciplina. Elas representam uma mancha na nossa história social e política”.

"Através da vivência e leitura, os estudantes aprenderão o passado, entenderão o presente e poderão projetar o futuro, com embasamento teórico e explicações práticas. Não precisamos de mais disciplinas, mas de aprofundamento da teoria e prática”

Sim, e onde fica o conhecimento dos direitos e deveres do cidadão como bem comum?

E o que será que pensa os políticos de hoje?
Povo com conhecimento politico social, é povo que tem de cobrar o que de lhes é de direito. Daí mantê-los na ignorância faz parte da nova maneira de governar.

E o que nos diz essas matérias? Vamos lá....
Educação Moral e Cívica e Organização Social Politica Brasileira.

Art. 1º É instituída, em caráter obrigatório, como disciplina e, também, como prática educativa, a Educação Moral e Cívica, nas escolas de todos os graus e modalidades, dos sistemas de ensino no País.

Art. 2º A Educação Moral e Cívica, apoiando-se nas tradições nacionais, tem como finalidade:
a) a defesa do princípio democrático, através da preservação do espírito religioso, da dignidade da pessoa humana e do amor à liberdade com responsabilidade, sob a inspiração de Deus;
b) a preservação, o fortalecimento e a projeção dos valores espirituais e éticos da nacionalidade;
c) o fortalecimento da unidade nacional e do sentimento de solidariedade humana;
d) a culto à Pátria, aos seus símbolos, tradições, instituições e aos grandes vultos de sua historia;
e) o aprimoramento do caráter, com apoio na moral, na dedicação à família e à comunidade;
f) a compreensão dos direitos e deveres dos brasileiros e o conhecimento da organização sócio-político-econômica do País;
g) o preparo do cidadão para o exercício das atividades cívicas com fundamento na moral, no patriotismo e na ação construtiva, visando ao bem comum;

Parágrafo único. As bases filosóficas de que trata este artigo, deverão motivar:
b) a prática educativa da moral é do civismo nos estabelecimentos de ensino, através de todas as atividades escolares, inclusive quanto ao desenvolvimento de hábitos democráticos, movimentos de juventude, estudos de problemas brasileiros, atos cívicos, promoções extra-classe e orientação dos pais.
d) influenciar e convocar a cooperação, para servir aos objetivos da Educação Moral e Cívica, das Instituições e dos órgãos formadores da opinião pública e de difusão cultural, inclusive jornais, revistas editoras, teatros, cinemas, estações de rádio e de televisão; das entidades esportivas e de recreação, das entidades de classes e dos órgãos profissionais; e das empresas gráficas e de publicidade;

Imaginem se todos passassem a cobrar o que manda o artigo 5º da Constituição Federal em seus incisos:
XXXIII – todos têm direito a receber dos órgãos públicos informações de seu interesse particular, ou de interesse coletivo ou geral, que serão prestadas no prazo da lei, sob pena de responsabilidade, ressalvadas aquelas cujo sigilo seja imprescindível à segurança da sociedade e do Estado;
LXXIII – qualquer cidadão é parte legítima para propor ação popular que vise a anular ato lesiva ao patrimônio público ou de entidade de que o Estado participe, à moralidade administrativa, ao meio ambiente e ao patrimônio histórico e cultural, ficando o autor, salvo comprovada má-fé, isento de custas judiciais e do ônus da sucumbência;

Em seu artigo 6º:
Art. 6º São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição

Ou ainda em seu artigo 7º:
IV – salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo, sendo vedada sua vinculação para qualquer fim;

Usando de honestidade vou dizer que “control c e control v” esse pequeno texto pois houve um identificação imediata de palavras e pensamentos.  Veja se você concorda com o que diz:  Você já pensou se fosse currículo escolar o civismo de amar a pátria para que com isso formássemos pessoas contrárias à inversão de valores e a qualquer forma de corrupção que enfraquece e onera os nossos cofres e desvia os recursos que deveriam ser aplicados em nosso próprio desenvolvimento, com certeza teríamos um país melhor e dificultaria promoção de políticos assistencialistas e aproveitadores da pouca compreensão! 
Então, o que você achou?
Fiz ... em passar esse pensamento a diante? 
Acho que não.
Gostaria de saber sua opinião sobre a volta das matérias a grade escolar. Participe.





08 outubro 2017

Orgulho de ser nordestina

Dia 08 de outubro, a região nordeste do Brasil,  homenageia uma gente que mesmo sofrida pela seca... pela condição  precária de saúde...habitação...educação, discriminação por ser nordestina, negra, bonita e sensual,  mostra-se valente....trabalhadora, contribuindo muito para o crescimento da nação que escolheu como berço e pátria.

E viva o povo nordestino.
Berço de grandes personalidades quer na literatura, na música, na arte de dar nó em pingo d'água e distribuir felicidades através de sorrisos fartos e contagiantes do moreno de pele queimada de sol, e graciosidade no gingar que só o baiano tem.
E viva minha Bahia.
E baiano não nasce...baiano estreia.

01 outubro 2017

Quando os filhos voam...

Sei que é inevitável e bom que os filhos deixem de ser crianças e abandonem a proteção do ninho.
Eu mesmo sempre os empurrei para fora. Sei que é inevitável que eles voem em todas as direções como andorinhas  adoidadas.
Sei que é inevitável que eles construam seus próprios ninhos e eu fique como o ninho abandonado no alto da palmeira…
Mas, o que eu queria, mesmo, era poder fazê-los de novo dormir no meu colo…

Existem muitos jeitos de voar.  Até mesmo o vôo dos filhos ocorre por etapas. O desmame, os primeiros passos, o primeiro dia na escola, a primeira dormida fora de casa, a primeira viagem…

Desde o nascimento de nossos filhos temos a oportunidade de aprender sobre esse estranho movimento de ir e vir, segurar e soltar, acolher e libertar.
Nem sempre percebemos que esses momentos tão singelos são pequenos ensinamentos sobre o exercício da liberdade.
Mas chega um momento em que a realidade bate à porta e escancara novas verdades difíceis de encarar.

É o grito da independência, a força da vida em movimento, o poder do tempo que tudo transforma.
É quando nos damos conta de que nossos filhos cresceram e apesar de insistirmos em ocupar o lugar de destaque, eles sentem urgência de conquistar o mundo longe de nós.

É chegado então o tempo de recolher nossas asas. Aprender a abraçar à distância, comemorar vitórias das quais não participamos diretamente,  apoiar decisões que caminham para longe. 
Isso é amor.
Muitas vezes, confundimos amor com dependência.
Sentimos erroneamente que se nossos filhos voarem livres não nos amará mais.
Criamos situações desnecessárias para mostrar o quanto somos imprescindíveis.
Fazemos questão de apontar alguma situação que demande um conselho ou uma orientação nossa, porque no fundo o que precisamos é sentir que ainda somos amados.
Muitas vezes confundimos amor com segurança. Por excesso de zelo ou proteção cortamos as asas de nossos filhos.

Impedimos que eles busquem respostas próprias e vivam seus sonhos em vez dos nossos. 
Temos tanta certeza de que sabemos mais do que eles, que o porto seguro vira uma âncora que os impede de navegar nas ondas de seu próprio destino.
Muitas vezes confundimos amor com apego.
Ansiamos por congelar o tempo que tudo transforma. Ficamos grudados no medo de perder, evitando assim o fluxo natural da vida. Respiramos menos, pois não cabem em nosso corpo os ventos da mudança.

Aprendo que o amor nada tem a ver com apego, segurança ou dependência, embora tantas vezes eu me confunda.
Não adianta querer que seja diferente: o amor é alado.

Aprendo que a vida é feita de constantes mortes cotidianas, lambuzadas de sabor doce e amargo. Cada fim venta um começo. Cada ponto final abre espaço para uma nova frase.

Aprendo que tudo passa menos o movimento. É nele que podemos pousar nosso descanso e nossa fé, porque ele é eterno.

Aprendo que existe uma criança em mim que ao ver meus filhos crescidos, se assustam por não saber o que fazer. Mas é muito melhor ser livre do que imprescindível.


Aprendo que é preciso ter coragem para voar e deixar voar.
E não há estrada mais bela do que essa. 

Quando os filhos voam...- Por Rubem Alves

27 setembro 2017

Eu acho que não só eu, mas, vez em quando visitamos caixas...baús... em busca por  valores guardados, e a gente sempre tem alguma coisa, não é verdade?  em uma dessas minhas futucanças, achei uma relíquia em papel já amarelado pelo tempo, datado 15 de julho de 1979, um escrito sem autor definido e por curiosidade, eu resolvi verificar quem seria o dono da obra. E lá se vão janeiros....

Pois bem... Surpresa... Seria Vinicius de Morais ou Carlos Drummond de Andrade? Você sabe me dizer?
                  
                                         Procura-se um Amigo
Não precisa ser homem, basta ser humano, basta ter sentimento, basta ter coração.
Precisa saber falar e calar, sobretudo saber ouvir.
Tem que gostar de poesia, de madrugada, de pássaro, de sol, da lua, do canto dos ventos e das canções da brisa. Deve ter amor, um grande amor por alguém, ou então sentir falta de não ter esse amor.
Deve amar o próximo e respeitar a dor que os passantes levam consigo. Deve guardar segredo sem se sacrificar.

Não é preciso que seja de primeira mão, nem é imprescindível que seja de segunda mão.Pode já ter sido enganado, 
pois todos os amigos são enganados. Não é preciso que seja puro, nem que seja de todo impuro, mas não deve ser vulgar.
Deve ter um ideal e medo de perdê-lo e, no caso de assim não ser, deve sentir o grande vácuo que isso deixa. Tem que ter ressonâncias humanas, seu principal objetivo deve ser o de amigo.
Deve sentir pena das pessoas tristes e compreender 
o imenso vazio dos solitários. 
Deve gostar de crianças e lastimar as que não puderam nascer.

Procura-se um amigo para gostar dos mesmos gostos, 
que se comova, quando chamado de amigo. Que saiba conversar de coisas simples, de orvalhos, de grandes chuvas e das recordações de infância. Precisa-se de um amigo para não se enlouquecer, para contar o que se viu de belo e triste durante o dia, dos anseios e das realizações, dos sonhos e da realidade. 
Deve gostar de ruas desertas, de poças de água e de caminhos molhados, de beira de estrada, de mato depois da chuva, de se deitar no capim.

Precisa-se de um amigo que diga que vale a pena viver, 
não porque a vida é bela, mas porque já se tem um amigo. 
Precisa-se de um amigo para se parar de chorar.
Para não se viver debruçado no passado em busca de 
memórias perdidas.
Que nos bata nos ombros sorrindo ou chorando,
 mas que nos chame de amigo, para ter-se a consciência 
de que ainda se vive.

E aí...sabe de quem é?
Amigos é sempre bom e bem vindo. Não é verdade?
É coisa de se precisar sempre.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...